sexta-feira, 28 de agosto de 2009

johnwaynes - libertango

Astor Piazzola (1921-1992),
um dos mais importantes "bandeonistas" e compositores de tango,
é o autor de "Libertango",
uma composição das mais divulgadas a nível mundial desde a sua publicação em disco em 1974.
Jêpê (João Pedro Vieira da Silva) e Mr. Beat (António Bastos)
criaram o projecto "JOHNWAYNES"
e lançaram recentemente um disco com a sua interpretação de "Libertango".
Deixo-vos o endereço por onde podem navegar para melhor conhecer este projecto:
e convido-vos a ver e ouvir o seguinte vídeo:




segunda-feira, 17 de agosto de 2009

pausa para recordar Woodstock

Apenas dois vídeos retirados do "Youtube" para recordar o Festival de Woodstock que se realizou de 15 a 17 de Agosto de 1969. Para os que pretenderem informar-se mais detalhadamente sobre este acontecimento de há 40 anos, e sobre outros acontecimentos desse ano, sugiro que entrem, por exemplo, nos seguintes "sites"











sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Wallace Collection


A canção "Daydream" surgiu em 1969 (há já 40 anos!). Penso que saberá bem ouvi-la enquanto vão navegando ao longo do blog.
Aí estão os Wallace Collection no programa da TV francesa "Tous en scène" em 5 de Setembro de 1969 (de acordo com informação registas no Youtube):


quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Casimiro Madail, o jogo de luz e sombra




Casimiro Madail, nascido no Bonsucesso (concelho de Aveiro) reside em Ílhavo há cerca de trinta anos. Para lá da sua actividade profissional, tem vindo, desde há longo tempo, a dedicar-se à fotografia com um interesse muito especial pel preto e branco.


Participou em diversas exposições colectivas e realizou várias exposições individuais:


2008 - Biblioteca Municipal de Ílhavo

2007 - Museu Municipal de Vouzela; Casa da Cultura em Santa Comba Dão; Casa
Municipal da Cultura, Mêda; Diana Bar (Biblioteca), Póvoa de Varzim.

2006 - Posto de Turismo de Mangualde; Biblioteca Municipal de Portalegre; Biblioteca Municipal de Mangualde; Biblioteca Municipal de Aguiar da Beira; Centro Cultural Municipal de Bragança; Sala do Governador na Fortaleza, Peniche; Galeria
da Biblioteca Municipal de Leiria; Termas de Monfortinho; Museu Municipal de
Vouzela.

2005 - Museu Etnográfico da Praia de Mira; Cine-Teatro Caracas e Art'em Cadeia, em Oliveira de Azemeis; Museu Marítimo de Ílhavo.

2004 - Casa Municipal da Cultura de Seia; Casa da Cultura de Mora; Cine-Teatro
Caracas, Oliveira de Azemeis; Posto de Turismo em Constância; Centro Cultural da Torreira.

2003 - Museu Marítimo de Ílhavo; Centro Cultural da Torreira; Teatro Aveirense
































quarta-feira, 5 de agosto de 2009

De novo Carlos Duarte





Não vou repetir o que disse neste mesmo blog em 15 de Janeiro de 2008 (como podem rever...). Apenas quero deixar-vos mais umas fotografias de Carlos Duarte, aproveitando o facto de ter aberto ontem uma Exposição na Residencial Azevedo, na Costa Nova, que pode ser apreciada até 30 de Setembro.























domingo, 2 de agosto de 2009

Viriato Teles, entre Ílhavo e Lisboa

Jornalista, Poeta, Escritor,
Viriato Teles vive em Lisboa, mas nasceu em Ílhavo em 27 de Março de 1958.

Conhecemo-nos há muitos anos quando andávamos entretidos com o sonho de um dia acordar num país de liberdade.

Sei que ainda hoje sonha, apesar das palavras que por vezes vão reflectindo tristezas e angústias.






Sobre a sua biografia, o seu curriculum profissional e a sua obra publicada, poderá ser consultada a sua página de que indicarei o endereço mais adiante. De qualquer modo, vale a pena relembrar que em Maio de 2003 ainda existia um "site" da responsabilidade de Fernando Matos, com o endereço Http://www.terravista.pt/mussulo/3830.

Deste "site" guardei cópia de uma página escrita por João Balseiro:











______________________




Em 1998 publicou, numa edição da Estante Editora, o livro de poemas "MARGEM PARA DÚVIDAS".




Deste livro deixo-vos um poema de 1985:



BILHETE PARA GERALDO ALVES MEU AMIGO E POETA



"Ainda sei beijar.
E amanhã?"


Não sei se te lembras uma tarde e um poema
o mar ali ao pé
e nós. As noites
todas que vivemos
cantigas novas e um gargalhar
de esperança
na berma da inquietação.
As noites
e as estrelas
o rio por nossa conta
e um desejo ébrio a cavalgar as ruas
do mistério. Suavemente
não sei se te lembras.
O café do costume evoluiu (dizem-me)
e fez-se instituição
de crédito
decrépito
e respeitável.
Até as estrelas são diferentes
desde que alguém foi espreitar
e matou os nossos segredos. Só
o mar contonua como foi:
imenso e medonho e belo
como os versos tolos que esctrevíamos.
Não sei se te lembras.


________________________________________



Dos livros publicados, deixo-vos outros títulos:


- "ZecaAfonso: As voltas de um Andarilho" - Edição Ulmeiro, Lisboa,1999
- "Bocas de Cena" - Edição Campo das Letras, Porto, 2003
- "Carlos do Carmo, do Fado e do Mundo" - Edição Sete Caminhos, Lisboa, 2003


Em 2005 publicou o livro "Contas à vida - Histórias do tempo que passa" (Edição Sete Caminhos, Lisboa). O jornal "O Ilhavense", na sua edição de 10 de Dezembro de 2005, deu o devido realce:






Da introdução que escreveu neste livro transcrevo um breve excerto:



"Desde já confesso: sou culpado. Culpado de ter vivido intensamente o 25 de Abril e os dias levantados que se seguiram. Estava em Ílhavo, quando tudo começou, mas ninguém é perfeito. Era jovem e pensava. Éramos imortais e não queríamos perder tempo. Queríamos o mundo e tínhamos o mundo. Em ano e meio, fizemos de um país tristonho uma pátria onde valia a pena sonhar. E sonhámos, e vivemos horas que ninguém nos tira. Depois, a vida real impôs-se e mostrou-nos que há um preço para tudo, até para os sonhos. Pagámos por isso, e muitos de nós continuam a pagar. E, afinal, qual é o preço da nossa culpa? Quisemos ser felizes. E isso é crime?"

_______________________________








Ainda em 2005 publicou "A Utopia segundo Che Guevara"
(Edição Campo das Letras, Porto)




________________________________



Para melhor conhecer Viriato Teles poderá visitá-lo em: